TULLY

Cartaz do filme TULLY

Opinião

Não tem jogo fácil. A maternidade vem com tudo, a gente acha que se prepara, mas nunca está preparada o suficiente. Nem pra tamanha emoção, nem pra tamanha confusão. Com Marlo não é diferente e a chegada do terceiro filho, junto com a necessidade de cuidar da casa, marido, casamento, rotina, falta de grana, duas crianças, causa uma mudança e tanto.

Charlize Theron (também em Mad Max: Estrada da Fúria, Lugares Escuros) é essa mãe que já não sabe nem quem é no meio de tantas interferências. Até que se rende, aceita contratar uma babá para ajudá-la à noite com o bebê e assim poderá ter um pouco de descanso. Tully é a babá, que chega linda e jovem, pra ajudar com o bebê, mas principalmente para cuidar da mãe, que está vivendo os dias caóticos de quem padece no paraíso da maternidade.

As mães se identificam com várias cenas – não tem como escapar. Jason Reitman, também diretor de Juno, Amor Sem Escalas e Homens, Mulheres e Filhos, faz aqui um filme mais raso – tendo como base os anteriores, era de se esperar ir um pouco mais além. Mas tem algo em Tully, lá no desfecho, que é uma boa sacada. Além de fazer lembrar o que foram os dias inesquecíveis da vida logo depois da chegada dos rebentos.

Trailers

Comentários