O EXÓTICO HOTEL MARIGOLD 2 – The Best Exotic Marigold Hotel 2

Cartaz do filme O EXÓTICO HOTEL MARIGOLD 2 – The Best Exotic Marigold Hotel 2

Opinião

A chance de cair no clichê é enorme quando se produz a sequencia de um filme tão bem sucedido. O Exótico Hotel Marigold, de 2011, foi um sucesso, não só pela originalidade do roteiro, mas principalmente por outros dois motivos: a escolha dos atores e a energia que o filme transmite.

Falar da terceira idade sem cair nas doenças, abandonos e frustrações da vida é difícil. É o caminho natural, fatores que vêm com o desgaste das relações e das articulações. Mas o que menos se vê aqui são essas mazelas da idade. A história dos sete aposentados ingleses que resolvem se mudar para a Índia e passar essa outra fase da vida no suposto luxuoso Hotel Marigold continua.

Na primeira temporada, os personagens já definem seus rumos e ganham corpo. Nesta sequência, o hotel abre uma filial e novos atores aparecem, como o sempre charmoso Richard Gere – tudo regado às lindas cores e aos alegres sons indianos. John Madden consegue, de novo, passar pra tela uma vibração positiva e alegre.

Com atrizes preciosas como Judi Dench (também em Philomena) e Maggie Smith (também em O Quarteto), uma a antítese da outra no humor e na postura, o hotel é ainda mais exótico e mais animado. Este é um daqueles filmes que dá pra recomendar para os pais e avós, sem medo de criar o pânico ou a angústia de se identificar com as perdas e danos próprios desta fase. Pelo contrário: saí do filme pensando nos ganhos e achando que esta fase deve ser mesmo chamada de a “a melhor idade”!

 

 

Comentários