MACHUCA

Cartaz do filme MACHUCA

Opinião

Na mesma linha de O Ano em que Meus Pais Saíam de Férias e A Culpa é do Fidel, Machuca expõe a situação política de um país do ponto de vista infantil. No caso de Machuca, são olhares opostos, de dois meninos que vivem em mundos diferentes, no momento da transição do governo Allende ao golpe militar de Pinochet no Chile, em 1973. O filme emociona pelo próprio sentimento dos meninos, pelas dificuldades de manter uma amizade genuína, pela perda da ingenuidade de uma maneira brusca e cruel.

Machuca é um garoto pobre, que mora numa favela em Santiago; Gonzalo é um garoto de família rica e estuda em um tradicional colégio católico. Sob regime de Allende, o colégio admite alguns meninos de classe social menos favorecida, entre eles Machuca, e a amizade começa aí. Os meninos passam a frenquentar a casa do outro, vivenciar as duas realidades e perceber as diferenças e incompatibilidades. A posição política das famílias também é oposta, mas o sentimento de amizade consegue transpor algumas barreiras.

Machuca tem um lado muito triste pela violência da ruptura da amizade, da política, dos interesses do país. Mas guarda a beleza do olhar infantil, ingênuo e verdadeiro dos meninos um dia foram amigos.

Comentários