50 SÃO OS NOVOS 30 – Marie-Francine

Cartaz do filme 50 SÃO OS NOVOS 30 – Marie-Francine

Opinião

Valérie Lemercier escreveu o papel pra ela mesma atuar, sendo que ela mesma dirigiu. E duas vezes, porque encarna as irmãs gêmeas Marie-Francine e Marie-Noëlle. O filme, portanto, é ela do começo a fim – mas vale dizer que sem a simpática liga com seu parceiro Miguel, o filme perderia parte da graça.

É gracioso mesmo. Marie-Francine passa pela clássica experiência de se separar do marido porque ele se apaixonou por outra mulher mais jovem. Sem casa pra morar, volta pra casa dos pais, fica desempregada no mesmo momento e tem que se virar pra organizar a vida – numa bem improvável, mas divertida, lojinha de cigarros eletrônicos.

Despretensiosa e bem-humorada, a comédia 50 São os Novos 30 é filme gostoso de ver – com essa humorista de mão cheia, é verdade. Com esse título, tem-se a impressão de que aos 50 é preciso mudar tudo pra parecer mais jovem. Mas não é isso. Maria-Francine (Valérie Lemercier, também em O Pequeno Nicolau) continua a mesma despachada e descabelada, mas viva e pronta pra outra fase, independente da idade.

 

Trailers

Comentários