cinegarimpo

Escócia

A VIDA EM UM DIA – Life in a Day
CLASSIFICAÇÃO: Para se Emocionar, Escócia, Documentário - 16/10/2012

DIREÇÃO: Kevin Macdonald

PRODUÇÃO: Ridley Scott e Tony Scott

Inglaterra, 2011 (95 min)

Imagine congelar as 24 horas de um dia. Agora imagine tudo que pode ter sido feito nesse espaço de tempo, nos quatro cantos do mundo, com suas diferenças de cultura, religião, geografia, costumes, clima, raça. Peça para que as pessoas registrem o que aconteceu nesse dia e você terá em mãos um mosaico curioso, sensível e impactante das diferentes formas de ver a vida e de vivê-la.

Foi com essa proposta que o filme A Vida em um Dia foi montado. Os cineastas e produtores Ridley e Tony Scott lançaram essa ideia no YouTube. Quem quisesse participar do projeto teria que mandar uma gravação feita em 24 de julho de 2010 e deveria responder a três perguntas: o que você tem no bolso, de que você tem medo, o que você ama? Genial. O mosaico montado com as 4.500 horas de filmagem recebidas, vindas de 192 países, é um recorte da vida sob distintos olhares e realidades. É um recorte da brutal diferença entre as pessoas e do quão perigoso é fazer qualquer julgamento sobre o modo de vida de um ou de outro.

Apesar das diferenças, bonito também é ver as semelhanças entre povos tão distintos. No nascimento, no amor, na dor, na perda. Na hora de dormir e acordar. O coreano que viaja o mundo há 9 anos e já passou por 190 países que o diga. Há sintonia na dança de pés na areia do mar, na rua, na carroça, na favela, no vidro do carro; na pirâmide humana, na visão de quem faz salto ornamental, de quem surfa, de quem mergulha, de quem pula de paraquedas; no peixe capturado no fundo do mar, daquele no aquário, na peixaria, no prato. Há contraste na casa do fotógrafo afegão e da jovem americana, em ela fala com o marido online, porque ele foi para a guerra. Há emoção nos medos de monstros, de política, da queda de cabelo, do fato de não ser mãe, do divórcio, da solidão, de perder alguém amado, de Deus, da falta de Deus, da morte. E emoção na imagem do pai, que desmaia quando filma o nascimento do filho. Brasileiro.

A Vida em um Dia é feito por múltiplas mãos e tem uma edição sensível e emotiva. Lembra filmes como 11 de Setembro, Paris, Eu Te Amo, Nova York, Eu Te Amo com a diferença que esses foram feitos por cineastas consagrados, já com uma linguagem própria. A Vida Em Um Dia é feita por gente comum, como você e eu. É genuíno.

Sem Comentários » TAGS:  

CATEGORIAS

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER

Você também pode assinar listas específicas: