L’AMICA GENIALE – A Amiga Genial

Publicado em

Por Suzana Vidigal, de Veneza

A Amiga Genial virou série. A partir do romance best-seller da escritora italiana Elena Ferrante – aquela que mantém um mistério sobre sua identidade -, a amizade entre as meninas Lila e Lenù ganha contornos preciosos. Ambientado nos anos 1950, na periferia de Nápoles, a história foi apresentada no Festival de Veneza e aprovada pela crítica. É bonita mesmo – tem a luz do cinema italiano, deixando uma áurea de nostalgia de tempos da infância que não voltam mais.

Embora as meninas tenham dito durante a coletiva de imprensa que não tiveram muita preparação para assumir o papel de protagonistas, é claro que o diretor italiano Saverio Costanzo trabalha com maestria. As joias aqui são Elisa Del Genio e Ludovica Nasti que, pelo que disseram, tiveram a preocupação de serem elas mesmas. “O livro constrói as personagens de forma tão profunda que, quando encontramos essas meninas, elas já tinham tudo que precisavam para serem Lila e Lenù”, conta ele.

Basicamente uma história sobre a amizade entre duas garotas, que vai pra sua adolescência no segundo episódio, também tem as camadas importantes da educação de meninas na Itália daquela época. “Conta como uma professora pode mudar a vida de duas alunas, na formação e nos valores”, completa Saverio, que trabalha em parceria com a HBO. “É uma obra profundamente contemporânea e política, no sentido mais sentimental do tema.” Liderada por mulheres, a narrativa tem esse núcleo bem definido e volta pra ele em todos os momentos, com o pano de fundo da história italiana. Vai encher os olhos – e os corações – também dos brasileiros. E não será por falta de italianos por lá.

Comentários