cinegarimpo

abril, 2015

ENTRE ABELHAS
CLASSIFICAÇÃO: Para se Divertir, Garimpo na Locadora, Comédia, Brasil - 30/04/2015

Não é drama. Nem exatamente uma comédia – embora o personagem de Fábio Porchat faça algumas piadinhas. Mas esse não é o maior problema de Entre Abelhas – o filme pode misturar vários gêneros e emoções sem problemas. A questão é que a história é esquisita, não convence no roteiro, não convence na trama. O que é  melhor no filme são as cenas com Irene Ravache, que faz a mãe de Bruno, personagem de Porchat. Não diria que ela salva o filme como um todo, mas faz quadros engraçados.

O que mais incomoda não é ver o humorista do momento num papel chamado “dramático” – acabei de publicar o filme Cake, em que a comediante Jennifer Aniston faz um drama. Competente. Porchat também pode, afinal ser artista é ser camaleão. O que incomoda é a pretensão do roteiro, que tem um desfecho  que não chega em lugar nenhum, nem sugere, nem explica, nem deixa gosto de quero mais. Passo Entre Abelhas sem medo de errar.

Pra quem quer saber mais da história, aí vai: Bruno acaba de se separar, mergulha na vida de solteiro com seus amigos, mas o que ele quer mesmo é voltar com a mulher. No meio desse processo de sofrimento – mas nem tanto – as pessoas começam a ficar invisíveis. Mas só para o Bruno. Começam a sumir das fotos e da sua vista. Parece uma fábula da modernidade, da invisibilidade das pessoas diante dos outros – ou seria do egocentrismo das pessoas que não querem enxergar o outro? Não sei se o filme pega. Se foi um projeto autoral, daqueles sonhados, então o sonho está realizado. Que fique por isso mesmo.

 

DIREÇÃO: Ian SBF ROTEIRO: Fábio Porchat, Ian SBF ELENCO: Fábio Porchat, Irene Ravache, Marcos Veras, Luis Lobianco, Giovanna Lancellotti | 2015

 

Sem Comentários » TAGS:  
VINHETA DA CIRANDA DE FILMES
CLASSIFICAÇÃO: Festivais, Brasil - 30/04/2015

Vem aí mais uma Ciranda de Filmes – mostra de filmes e conversas que giram em torno da infância, aprendizagem e transformação. A experiência do ano passado foi especial, com filmes como Tarja Branca (veja o post). Pelo movimento que sugere a vinheta abaixo, este ano não será diferente!

A mostra será aberta com a exibição do filme Território do Brincar, de Renata Meirelles e David Reeks.

ONDE: Cinesesc e Cine Livraria Cultura, em São Paulo,

QUANDO: de 21 a 24 de maio

 

Sem Comentários » TAGS:  
CAKE – UMA RAZÃO PARA VIVER – Cake
CLASSIFICAÇÃO: Para Ver Bem Acompanhado, Para se Emocionar, Garimpo na Locadora, Estados Unidos, Drama - 30/04/2015

Pra quem pensa que comediante não sabe fazer drama, está muito enganado. Claro que a gente olha pra Jennifer Aniston e imagina a atriz fazendo aquelas caras e bocas das comédias e da tão famosa série Friends, com suas 10 temporadas! Confesso que me diverti com o “besteirol” de Quero Matar Meu Chefe – mais com o primeiro do que com o segundo. Família do Bagulho também consegue tirar umas boas risadas e Marley e Eu, lágrimas emocionadas.

Mas adoro quando alguém tem a coragem de bancar um roteiro diferente – e tem talento pra isso. Em Cake, Jennifer é Claire, uma mulher que sofre um acidente horroroso, fica com sequelas físicas terríveis, entra em profunda depressão, separa-se do marido e não sabe nem por onde começa a enfrentar essa montanha de problemas. Diferente de atrizes como Julianne Moore (de quem falamos na coluna passada), que já vimos em diversos papéis dramáticos, com Jennifer tive a sensação de que em alguma cenas sua tristeza beirava a ironia. Ou seria uma irônica forma de se automutilar no fundo do poço? Não sei, mas mesmo nesses momentos, os olhares se encaixam na cena, dão uma certa leveza à raiva de Claire e uma réstia de esperança de que ela será capaz de achar um norte.

Pra quem não está no clima de ver um dramalhão, Cake (bom esse título, aliás) é mais leve do que Para Sempre Alice. É uma boa pedida para o feriado e um filme bacana para ver bem acompanhado.

DIREÇÃO: Daniel Barnz ROTEIRO: Patrick Tobin ELENCO: Jennifer Aniston, Adriana Barraza, Anna Kendrick, Sam Worthington, Mamie Gummer, Chris Messina | 2014 (102 min)

 

 

Sem Comentários » TAGS:  
PERSONAGENS DE DIVERTIDA MENTE ASSISTEM AO TRAILER DE OS VINGADORES
CLASSIFICAÇÃO: Trailer, Para Ver em Família, Para se Divertir, Animação - 29/04/2015

Bola dentro da Disney: que legal este vídeo dos personagens de Divertida Mente, que estreia dia 18 de junho, assistindo (e comentando) Os Vingadores: Era de Ultron. Uma amostra da diversão que vem por aí.

 

 

 

Sem Comentários » TAGS:  
PÁSSARO BRANCO NA NEVASCA – White Bird in a Blizzard
CLASSIFICAÇÃO: Suspense, Para Pensar, Garimpo na Locadora, Estados Unidos - 28/04/2015

O fato concreto é que a mãe de Kat (Shailene Woodley, também em Os Descendentes, A Culpa é das Estrelas, Divergente) desaparece de repente; a real questão não é o desaparecimento de Eve (Eva Green, também em Sentidos do Amor). O que está em jogo em Pássaro Branco na Nevasca é justamente aquilo que não se consegue enxergar: embora negue, Kat não consegue conviver com o sumiço da mãe. A tumultuada relação mãe e filha cria um buraco na vida da jovem que nada mais pode preencher. O que está em jogo, apesar do tom de suspense e da investigação pelo paradeiro de Eve, é o vazio deixado em Kat e a necessidade de desvendá-lo para enfim seguir adiante.

Portanto, não fique na superfície dos fatos prováveis, óbvios e até um pouco fantasiosos. Mergulhe nos olhares exagerados de Eve, no clima marcante dos anos 50 (na caracterização e no comportamento da esposa-padrão dona de casa), nas lembranças nebulosas da infância e nos sonhos da filha que procura a mãe na nevasca, toda vestida de branco. Tudo isso faz parte da composição do que parece ser o psicológico, o rito de passagem da adolescência para a vida adulta, o desprendimento das frustrações dos pais, a projeção das expectativas que a mãe joga instintivamente na filha.

Existe o suspense, mas o que fica – e o que é realmente interessante no filme – está nas entrelinhas: a relação de Kat com as amigas, o romance com um homem mais velho, enquanto a figura de seu pai é praticamente insignificante, a convivência com ela mesma quando não consegue tocar a vida adiante sem entender onde sua mãe se encaixa na sua história de vida.

Shailene Woodley está no auge. Brilhou discreta e genuinamente como a filha de George Clooney, fez sucesso com a adaptação do livro de John Green e usufruiu dessa onda favorável na trilogia juvenil Divergente. É talentosa e aqui mostra que seus dotes vão além do rosto bonito. A personagem Kat consegue combinar a pretensa autossuficiência adolescente e aquele ar de quem finge não se importar com nada, com emoções contidas que uma hora acabam transbordando. Tem algo que me lembra As Vantagens de Ser Invisível, que também passeia por essa passagem da vida e fica bem mais bacana com uma leitura fora da caixa.

 

DIREÇÃO: Gregg Araki ROTEIRO: Gregg Araki, Laura Kasischke (livro) ELENCO: Shailene Woodley, Eva Green, Christopher Meloni, Shiloh Fernandez | 2014 (91 min)

Sem Comentários » TAGS:  
A VIAGEM DE YOANI
CLASSIFICAÇÃO: Para Entender o Nosso Mundo, Garimpo na Locadora, Documentário, Brasil - 27/04/2015

Quando seu livro De Cuba, Com Carinho, que traz uma compilação dos seus textos publicados no blog Generación Y, foi lançado no Brasil em 2009, Yoani Sánchez não pode vir para o evento. Apesar das inúmeras tentativas de obtenção de visto de saída, só conseguiu permissão em 2013, quando enfim desembarcou por aqui.

Essa viagem foi objeto deste documentário feito pelos diretores Pepe Siffredi e Raphael Bottino. Vemos sua passagem conturbada pela Bahia, o assédio e protesto em São Paulo, as controvérsias entre aqueles que a apoiam e aqueles que dizem que ela é uma agente da CIA contratada para falar mal do regime dos Castro. Fato é que, num mês em que muito se falou sobre Cuba na mídia por causa do encontro entre Raúl Castro e Barak Obama e da suspensão do embargo econômico à ilha, o filme é lançado e pode, por isso, chamar atenção dos espectadores.

Já aviso que é muito tumultuado. Ficamos conhecendo a história de Yoani, uma moça simples e curiosa, que não se conforma com a censura cubana, faz seu primeiro computador com suas próprias mãos e acaba se tornando uma das blogueiras mais acessadas do mundo. Isso tudo num país em que a internet não é liberada e em que não há conexão em casa. No mínimo, Yoani é ousada e corajosa – e tem uma história interessante para contar.

Mas é aqui que quero chegar. Muita coisa fica de fora, inclusive o que mais me interessava: a realidade cubana propriamente dita, dessa galera que navega numa internet proibida, envia arquivos e textos clandestinamente, é traduzida em diversas línguas no mundo todo, dá um jeito de se comunicar. Como funciona esse rede de colaboradores? Ou seriam agentes da militância capitalista? O documentário mostra o que fez Yoani no Brasil – e toda a confusão que foi armada em torno da sua chegada, sem muito espaço para discussões construtivas. É até repetitivo – e a figura de Eduardo Suplicy não ajuda muito. Apesar do esforço dos diretores de acompanharem a blogueira e mostrarem as próprias dificuldades de fazer o filme nessas condições tumultuadas – o que dá veracidade ao documentário – fica mais com cara de reportagem barulhenta do que qualquer outra coisa.

 

DIREÇÃO: Pepe Siffredi, Raphael Bottino ELENCO: Eduardo Suplicy, Ciro Díaz, Gorki Águila, Dado Galvão, Jaime Pinsky | 2014 (75 min)

 

 

Sem Comentários » TAGS:  
A NOITE AMERICANA – FRANÇOIS TRUFFAUT
CLASSIFICAÇÃO: Para Rever, França, Especiais - 27/04/2015

Ao pesquisar sobre filmes que tratam sobre o próprio cinema em seu roteiro, é possível que o leitor encontre curiosos resultados sobre essa modalidade. No entanto, em sua maioria, filmes recentes acabaram abordando o tema de maneira passageira e superficial. Nenhuma obra cinematográfica aprofundou tanto no assunto quanto A Noite Americana, de François Truffaut.

O filme emociona qualquer amante da 7ª arte, pelo realismo captado pelo genial diretor francês. Truffaut, que também trabalha como ator neste e em diversas de suas obras, encarna o cineasta Ferrand, às voltas com uma produção grandiosa de nome Je vous presente Pamela, onde intrigas, ciúmes, invejas, imprevistos e problemas com a produção acontecem o tempo inteiro.

O diretor e a atriz principal começam um relacionamento amoroso, mas não levam adiante, já que Julie (Jacqueline Bisset) é comprometida. O ator principal, Alphonse (Jean-Pierre Léaud), ameaça deixar a produção e o produtor revela que o dinheiro acabou. Enquanto tudo isso acontece, a história é filmada. E as etapas de filmagem são vistas sem glamour, o que aproxima o cinéfilo apaixonado.

É quase uma pequena aula de como se fazia cinema analógicamente, com as etapas de produção sendo mostradas o tempo inteiro, tanto nos bastidores quanto em frente às câmeras, durante a ação. O título do filme é inspirado numa técnica de filmagem antiga, onde um filtro é acoplado à câmera e uma imagem noturna pode ser feita de dia. Truffaut aproveita para questionar o cinema “comercial” e o de “arte”, com um texto preciso.

O longa venceu o Oscar de filme estrangeiro, em 1974, além do BAFTA e do Globo de Ouro, dentre outros prêmios, e é considerado um clássico na brilhante carreira do diretor, falecido em 1984. Mesmo com toda a modernidade do cinema atual, ele continua mágico. É uma ode ao cinema, ao desprendimento e à mágica que a telona exerce em todos os seus aficionados.

Sem Comentários » TAGS:  
50 TONS DE CINZA JÁ TEM DATA PRA CONTINUAR!
CLASSIFICAÇÃO: Para Ver Bem Acompanhado, Notícias - 27/04/2015

Para os fãs de Anastasia e Christian Grey, a notícia é ótima: Cinquenta Tons de Cinza, que arrecadou US$ 486 milhões em todo o mundo, volta as telas em 10 de fevereiro de 2016. A sequência do filme baseado no romance de EL James, que já vendeu 100 milhões de cópias, será lançado mundialmente no Valentine’s Day (Dia dos Namorados) dos Estados Unidos e promete continuar fazendo sucesso.

Pra quem curtiu a atuação de Jamie Dornan no papel do excêntrico bilionário que se apaixona pela ingênua (mas nem tanto) estudante feita por Dakota Johnson, a dica do Cine Garimpo é embarcar na série irlandesa The Fall, em que ele é o charmoso e enigmático serial killer. Só de mulheres…

 

 

Sem Comentários » TAGS:  
41º FESTIVAL SESC MELHORES FILMES
Saia do comum e veja algumas das ótimas produções de 2014, como o brasileiro BOA SORTE, com Déborah Secco (foto).
CLASSIFICAÇÃO: Festivais - 22/04/2015

Começou a tradicional retrospectiva dos melhores filmes de 2014! Aproveite para ver filmes bons na telona! Clique no nome do filme para ver o comentário do Cine Garimpo e cheque o dia e horário no site do festival. Bom garimpo!

VEJA A PROGRAMAÇÃO AQUI:

 

12 ANOS DE ESCRAVIDÃO

A CULPA É DAS ESTRELAS

A FAMÍLIA BÉLIER

ALABAMA MONROE

AMANTES ETERNOS

AS FÉRIAS DO PEQUENO NICOLAU

AVANTI POPOLO

BOA SORTE

BOYHOOD

CÃES ERRANTES

CAUSA E EFEITO

CLUBE DE COMPRAS DALLAS

COMO TREINAR SEU DRAGÃO 2

DE MENOR

DOMINGUINHOS

ELA

ELES VOLTAM

ERA UMA VEZ EM NOVA YORK

FROZEN

GAROTA EXEMPLAR

GLORIA

HOJE EU QUERO VOLTAR SOZINHO

IDA

ILEGAL

INSTINTO MATERNO

INTERESTELAR

MALÉVOLA

MOMMY

NEBRASKA

NINFOMANÍACA, VOL. 1

NINFOMANÍACA, VOL. 2

O ABUTRE

O GEBO E A SOMBRA

O GRANDE HOTEL BUDAPESTE

O HOMEM DAS MULTIDÕES

O LOBO ATRÁS DA PORTA

O LOBO DE WALL STREET

O MENINO E O MUNDO

O MERCADOR DE NOTÍCIAS

O PASSADO

OLHO NU

OS DIAS COM ELE

PELO MALO

PRAIA DO FUTURO

RELATOS SELVAGENS

RIOCORRENTE

SAINT LAURENT

SEM PENA

TIM MAIA

UMA VIDA COMUM

VIDAS AO VENTO

WALESA

 

 

Quem escolheu: críticos de cinema (inclusive o Cine Garimpo) e o público

Quem concorre: 376 filmes – 105 nacionais e 271 estrangeiros – lançados em 2014 em São Paulo e pré-selecionados

Quando: de 02 a 29/04/2015

Sem Comentários » TAGS:  
TRAILER DO NOVO STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA
CLASSIFICAÇÃO: Notícias - 16/04/2015

Foi lançado hoje o trailer do novo Star Wars que vem por aí, no painel com o diretor J.J.Abrams organizado no Star Wars Celebration. O evento vai até dia 19/04, na Califórnia, e reúne celebridades, autores, artistas e diretores ligados à série. Os fãs podem acompanhar o painel de abertura do evento pelo Facebook em live streaming hoje, às 16h de Brasília, com Abrams e a produtora Kathleen Kennedy, pela página https://www.facebook.com/StarWars.br. No Twitter, podem usar #odespertardaforça ou marcar o perfil @starwarsbr para se comunicar, trocar informações e figurinhas sobre o tema. 

Os fãs brasileiros poderão acompanhar toda a programação do evento e espiar o que acontece nos bastidores. Isso porque a Disney Brasil terá um war room em São Paulo com 15 profissionais de comunicação e especialistas na franquia, que farão a cobertura da convenção. Na Califórnia, um correspondente enviará fotos, vídeos e curiosidades direto de lá.

Portanto, o que não falta é assunto, nem interesse. A franquia tem um fã clube mundo afora, independente da geração e continua arrebatando novos públicos. Acho Star Wars imbatível e  dificilmente haverá uma saga como essa na história do cinema. Claro que o objetivo dessa Star Wars Celebration é divulgar amplamente a franquia, selar acordos comerciais ecolocar o assunto em pauta nas rodas diversas. Mas criar expectativa também é uma das metas, já que o lançamento é só em dezembro!

 

 

Sem Comentários » TAGS:  

Próxima página »

CATEGORIAS

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER

Você também pode assinar listas específicas: